1 de out de 2009

Vi-o lá, parado com as mãos nos bolsos, lindo perfeito como de costume.
Ele estava encostado na parede creme da parte frontal de sua casa como um anjo parado esperando um lindo dia de sol, coisa que a muito tempo não se via.
Entrei no seu campo de visão mas ele continuou olhando para o chão de um jeito meio que hipnótico que qualquer uma naquele momento o descreveria como o homem semelhante a perfeição.
Ele me viu, nossa naquela hora eu gelei como um picolé em dias de -39ºC, continuei andando com minhas forças pois sei que se parasse eu iria cair pois o meu amor por ele era tanto que chegava a arder no meu coração.
Ele finalmente expressou um gesto pra mim: um sorriso tímido e malicioso como os que costumava expressar após os nossos beijos.
Cheguei mais perto e meu coração bombeou meu sangue tão forte que sentia ele correndo pelas minhas veias, meus hormônios tomaram conta de meu corpo de tal forma que eu suava como se tivesse corrido 15 km sem parar.
Nos tocamos, foi mágico, um momento único que nunca tinha existido e nunca existirá igual.
Apesar de todo aquele beijo perfeito ele teve que parar para me dizer o que sempre eu havia esperado que ele dissesse um dia pra mim:
- EU TE AMO!
Eu queria dizer o mesmo, Deus sabe o quanto eu queria ter dito o mesmo mas se eu dissesse estaria entregue ao doce pecado de seus lábios para todo o sempre mas eu não queria estar entregue a ele de novo como antigamente, apenas dei uma resposta tímida:
- EU SEI!
Ele deu um de seus perfeitos sorrisos maliciosos e continuou a fazer o que fazia melhor;
Me deixar completamente apaixonada por ele com um simples e doce beijo, daqueles que só ele sabia dar.
Acabei não resistindo apesar de minha mente dizer para não falar o meu coração venceu:
- EU TE AMO!
Ele riu e me beijou:
-PRA TODO SEMPRE!